Como organizar um casamento morando fora, by Juliana Schallert

Foto: Maria Angela

No bate papo de noiva para noiva de hoje, convidamos a ex noiva Juliana Schallert para nos contar como foi organizar seu casamento nos Estados Unidos com um americano. A distância entre Brasil e Estados Unidos é enorme, mas teve que superar a distância para que o casamento fosse especial para ambas as famílias.

Pode parecer loucura, mas a melhor parte de morar fora e casar com um gringo nos EUA foi organizar a festa praticamente sozinha. Como minha família mora no Brasil eu organizei, pesquizei, comprei e fiz tudo sozinha. Foi ótimo não ter pessoas dando opinião em todos os minímos detalhes. Também decidi não ter uma cerimonialista e a única ajuda que tive foi de uma amiga. Comprei 70% das coisas no Ebay e depois revendi tudo novamente no Ebay. Comprei desde flores, penas de pavão, imitacão de gelo com LED para copos, aos vestidos de madrinha, daminha, meu véu de noiva que veio da China e jóias da Inglaterra. Economizei muito usando a Internet. Aliás, resolvi tudo pela internet. Desde convites, fotógrafo, salão da festa e aluguel de cadeiras para cerimônia.

Foto: Maria Angela

Aqui nos EUA é muito comum o uso de Save the Date para ser enviado 6 a 9 meses antes do casamento, principalmente se muitos dos convidados não moram em sua cidade. Fiz meu Save the Date em imã de geladeira no site Fresh Impressions. Uma ótima maneira dos convidados não esquecerem do seu casamento. Hoje, meses após meu casamento, os imãs de geladeira com minha foto ainda estão na geladeira de muitos amigos.

Outra diferença foi que além dos Save the Date e convites convencionais, aqui também se faz RSVP em formato de cartão postal para resposta dos convidados, e também o Thank you cards que foram enviados após o casamento agradecendo os presentes. Os convites fiz em 2 linguas, inglês na frente e português no verso. Mesmo sendo customizados, os preços foram ótimos e ficaram prontos em menos de 30 dias.

Foto: Maria Angela

Outras diferenças entre casamentos no Brasil e nos EUA. Aqui as madrinhas devem comprar o mesmo modelo de vestido, na mesma cor!!! Claro que não fiz minhas queridas amigas irem vestidas de par de jarro, afinal somos diferentes e temos corpos diferentes, algumas altas, morenas, outras mais gordinhas… Eu pedi para que elas escolhecem seus proprios vestidos longos no tom de azul petróleo, mas no modelo que desejassem, assim poderiam usar o vestido novamente em outra ocasião.

Nos casamentos com jantar, os lugares nas mesas são decididos e reservados pela própria noiva. Na entrada da festa tem uma mesa com os nomes dos convidados e onde devem se sentar. Eu particularmente gostei da ideia, pois em muitos casamento que fui no Brasil é sempre uma correria para entrar na festa para sentar em uma boa mesa no salão.

Aqui também é costume a noiva dançar valsa com o noivo, com, seu pai e com seu sogro. O noivo também deve dançar uma valsa com sua mãe e a sogra.

Foto: Maria Angela

Mais para o final da festa, quando festa está bombando, o noivo faz uma brincadeira com a noiva. A noiva que veste em sua perna uma pequena cinta-liga, garter em Inglês, senta-se numa cadeira e o noivo, sem as mãos, isso mesmo, usando apenas a boca, entra por baixo do vestido da noiva e retira essa liga de sua perna. É muito engraçado!!

Foto: Maria Angela

Os convidados americanos adoraram as havaianas customizadas, os deliciosos docinhos brasileiros, o topo de bolo customizado e também os enfeites de carnaval distribuidos durante a festa.

Resumindo: a festa de casamento nos EUA é mais organizada, mas nem por isso menos animada!

Foto: Maria Angela
Foto: Maria Angela